Dá-me um cigarro – Epílogo

Imagem captada de um fumador em pleno exercício da sua estupidez, ainda que com estilo! Caríssimo leitor, Se julgava que a conversa do tabaco tinha acabado, estava enganado. Lamento, não era minha intenção ludibriá-lo, ou fazê-lo pensar que uma história havia terminado, quando afinal ainda tinha fogo por onde arder. No momento em que escrevo …

Dá-me um cigarro! (a derradeira)

Já chega! Nove semanas e mais de cinco mil palavras depois, cheguei à conclusão que, para ser bem-sucedido na minha cruzada, tenho de parar de falar em fumo durante uns tempos. O motivo, caso não seja evidente, é que quanto menos falar e pensar nos paivantes, melhor! Por isso, chegou a hora de fazer um …